BLOG DO MERSON

MÉDICO - CRM 15019-PR 9458-SC 90471-SP - email: mersonreis@gmail.com

Eleições no Judiciário

Published by Emerson Reis under , , , , , on 23:16


Estudei um ano de Direito, em 1993, na faculdade de Direito de Curitiba. Tinha sido aprovado em primeiro lugar no vestibular, estava adorando o curso. No entanto, fatores externos alheios à minha vontade, como outros negócios com que eu estava envolvido na época, além de estar concluindo o curso de Medicina e estar formalizando meu casamento nessa mesma época fizeram com que eu deixasse esse sonho para trás.
No entanto, embora tenha abandonado o sonho de quem sabe um dia concluir o curso de Direito, também me interesso muito por assuntos como ética médica, decisões judiciais envolvendo médicos. Acho que o médico cada vez mais precisa de noções fortes do direito, sou fã de Rudolf Ihering e do Professor Aloísio Surgik, da UFPR, UTP e Faculdade de Direito de Curitiba.
Um tema que adoro, e aprendi a defender com fervor com o professor Aloísio Surgik é o de eleições para o judiciário.
Na Constituição Brasileira achamos o argumento para defender tal idéia. No Caput Constitucional Brasileiro está inserido: todo poder emana do povo, e em seu nome é exercido, ótimo, bonito. O Executivo é poder, pois desde um simples prefeito do interior até o Presidente da República, tem poder, pois receberam votos, foram eleitos, o mesmo acontece com o Legislativo, onde vereadores, deputados e senadores recebem sufrágios populares. O que falar do Judiciário então? Como não recebem votos, poderiam mudar o nome de Poder para departamento, ficaria mais coerente...
Podemos voltar à época da Democracia Romana, para entender que o processo eleitoral para o sistema judiciário pode ser algo viável, como ocorre nos Estados Unidos.
Quem quiser discutir assuntos jurídicos pode usar este blog também, principalmente se concordar com alguma das idéias polêmicas que posso eventualmente defender... Como os direitos das crianças superdotadas.
Eu sempre fui de causar muita polêmica onde quer que estivesse, mas, no momento quero usar o espaço que tenho na internet para ter ações propositivas. Adoro a ação da chamada terceira via, já tive experiência prática nisso. Pensem nisso. Discutam os temas que coloco em discussão, que vão de ecologia à culinária, passando por assuntos médicos, com toda a ética, claro.

Um bom dia a todos!!!
A imagem acima é da Justiça, que, na teoria, é cega, mas sabemos que enxerga melhor os poderosos, obtive de http://theelitist.wordpress.com/category/law/

10 comentários:

Elisia Bass disse... @ 17 de fevereiro de 2009 09:12

é passei por uma situação semelhante, quase deixei de fazer o que eu queria e mais gosto para fazer ADM, isso por que passei no CEFET nivel superior.. meu pai e irmão queriam que eu fizesse Adm, pois os estágios e emprego posteriormente seriam mais fácil.. cheguei a ficar em dúvida, mas relutei quanto a opinião deles e segui a minha. e vejo que foi a melhor escolha que fiz. ser feliz fazendo o que amo!
abraço

http://caminhosdabio.blogspot.com/

Leonardo Ferreira disse... @ 17 de fevereiro de 2009 10:16

Acho complicado voto pro judiciário, pelo fato de que o brasileiro mal sabe votar para os outros três poderes

Mas a idéia não deixa de ser positiva, até pelo fato de que o poder deve emanar do povo

Flávio Pinheiro disse... @ 17 de fevereiro de 2009 12:11

Tem coisas que só nós podemos fazer e escolher por nós mesmos. Parabéns por ter chegado até aqui.
Só uma sugestão, deixe o blog mais claro. Tá muito obscuro na cor preta. Vai aumentar a quantidade de leitores, acredite. Funcionou comigo. Mas enfim, é uma sugestão. Abrços.

http://industriablogal.blogspot.com

Diego Santos Trindade disse... @ 17 de fevereiro de 2009 14:41

Temos de correr atrás dos nossos sonhos, do que gostamos. Tranquei minha facul no 3 periodo Sistemas de Informação, estou no ultimo de educação física e percebi agora que amo é design gráfico. Vai entender é a vida.

Mauro F. disse... @ 17 de fevereiro de 2009 19:04

Bem maneiro, cara! Eu pensei em fazer direito, falta apenas um ano e meio pro meu vestibular. Meu pai é médico, como você, e me indicou para fazer medicina. Mas acho que não levo jeito pra coisa... então agora eu estou disposto a fazer ciências exatas... Fisica é meu forte! haha...

Bom, de qualquer forma, não entendo muito sobre direito, então não tenho muita a coisa a dizer, Dr. Emerson. Esse assunto todo de eleições, etc e tal dá muita polêmica...

¢auê. disse... @ 17 de fevereiro de 2009 20:43

parabéns pelo blog cara
vou visistar aki mais vezes ;D
teh mais

punXpiD3r disse... @ 17 de fevereiro de 2009 20:51

muito bacana aidéia do teu blog.
brigadao por passar lá no meu tbm
===============================================
espacin pra vender meu peixe
(0/
www.conversacommeusbotoes.blogspot.com

Blog Web Dicas disse... @ 17 de fevereiro de 2009 21:15

Ola, sobre os minutos do skype, e sim possivel comprar sem cartão de credito, no boleto por exemplo

qualquer duvida meu msn:
joao@webdicas.org

LETÍCIA CASTRO disse... @ 17 de fevereiro de 2009 21:20

Emerson, antes de mais nada, agradeço por oferecer postar as receitas aqui, vou adorar! rs
Meu marido é advogado e vou pedir pra ele vir dar o pitaco dele por aqui tb, tá bom?
Bj pra vc!

R.Nights disse... @ 17 de fevereiro de 2009 21:32

É uma ótima solução o voto para o judiciário, porem a desinformação de grande parte da população atrapalha ma hora da escolha, tanto que nem lembram para quem votou para vereador. E na certa nem pensam nos prós que seria uma votação judiciária, talvez nunca pensaram na possibilidade de votar neste tipo de poder. O problema não é somente nos poderes, e sim também na população. Parabéns pelo blog, assunto super interessante. Abraços.

Postar um comentário

Comente aqui, não custa nada e não dói!

 

Arquivados

Top Comentaristas

Widget UsuárioCompulsivo

E eu nem sou assim vegetariano...

0 galinhas
0 perus
0 patos
0 porcos
0 bois e vacas
0 ovelhas
0 coelhos
0

Número de animais mortos no mundo pela indústria da carne, leite e ovos, desde que você abriu esta página. Esse contador não inclui animais marinhos, porque esses números são imensuráveis.

()