BLOG DO MERSON

MÉDICO - CRM 15019-PR 9458-SC 90471-SP - email: mersonreis@gmail.com

Letra de médico

Published by Emerson Reis under on 12:00




A letra dos médicos costuma ser horrorosa, ilegível muitas vezes. Não é o meu caso, como vocês podem ver num texto que escrevi hoje, em letra cursiva, de um poema que escrevi em 1983. O Poema do Eu Desolado.


Sem entrar no mérito do poema, essa é minha letra quase que natural, mas que a duras penas mantenho com a concentração de quem procura passar a seus pacientes o que tem de melhor a medicina, porque o que tem de melhor de mim é muito pouco. E não compreendo como alguém que estudou no mínimo seis anos numa faculdade de medicina possa, ao prescrever um medicamento, escrever numa letra que muitas vezes induz o farmacêutico ou atendente ao erro, o paciente então, coitado.


E muitos médicos se ofendem quando a farmácia liga perguntando o nome do medicamento, mas o pior é quando o dono da farmácia sente vergonha e acaba passando o medicamento que ele "acha" que está escrito lá, com todos os riscos por conta do paciente.


Desde 2004, quando fiz um curso de caligrafia pelo Instituto Universal Brasileiro, não para ser calígrafo profissional, mas para ter mais legibilidade em minhas receitas, nunca mais recebi ligação da farmácia perguntando o que tinha receitado. Recebo sim, ligações, para ver se posso trocar o medicamento, porque o paciente (sim, até o paciente) leu a receita e percebeu que não era exatamente o mesmo medicamento que tinha na Farmácia. O que isso quer dizer? Que letra legível até dificulta a farmácia de fazer falcatruas, trocar receitas mesmo que por questões mercadológicas, de bonificação, etc. O que vocês, meus leitores, acham disso? Opinem!!!


PS (o que tem a ver aquele pote de sorvete de brigadeiro ali no meio do post?) - é que eu estava saboreando um delicioso sorvete de brigadeiro da Creme Mel, de Goiânia ( http://www.crememel.com.br/)

24 comentários:

Diego Santos Trindade disse... @ 16 de fevereiro de 2009 12:23

Muito interessante você ter feito caligrafia. O que não consigo entender é porque os médicos (não generalizando) tem letras ilegiveis? É por conta dos professores ao passar o conteudo de forma rapida, tem de escrever na mesma velocidade para não perder nada e acabam levando aquela forma de escrever para a vida?!!! abraços

bee_lizard queen disse... @ 16 de fevereiro de 2009 12:27

é, eu lembro da época do curso de caligrafia, haha.

te amo pai!

Ropiva disse... @ 16 de fevereiro de 2009 12:51

Parabéns pela iniciativa, Emerson.
Realmente alguns médicos escrevem hieróglifos. Se não memorizarmos o nome do remédio fica difícil contar somente com a farmácia.

Abraços e parabéns pelo blog!

Victor Hugo disse... @ 16 de fevereiro de 2009 13:03

Isso é muito engraçado mesmo. Sua letra é linda (fiquei com inveja!). Uma vez, minha dermatologista escreveu o nome de um remédio tão estranho, que quando eu ia comprar (pelo menos tentava!) nas famárcias, eles diziam que não existia ou que eu estava enganando eles. Vê se pode!

Resmungando. disse... @ 16 de fevereiro de 2009 17:36

hehehehe, realmente a sua é bem legal. Nossa, tem médico que cara, parece que tá escrevendo em chinês! Também não entendo como que um ser que estuda tanto não sabe escrever ¬¬' heuehuehuehuh. Té mais ^^

Victor Hugo disse... @ 16 de fevereiro de 2009 17:40

Adorei seu comentário :P

Resmungando. disse... @ 16 de fevereiro de 2009 17:58

Gostei da minha fotinha lá do lado, valeu ^^. Como assim matou um pitbull? :(

Nuno disse... @ 16 de fevereiro de 2009 17:59

Realmente a letra de médico é um desastre em boa parte das vezes.. como faço medicina vejo muitos garranchos de alunos, então não acho que a faculdade deixe as letras piores, pois os hieróglifos estão presentes desde o início da faculdade... sinceramente creio que o fato de o médico ser um dos profissionais que mais tem sua letra vista por outras pessoas já aumenta a probabilidade de se achar um garrancho.

Daniela Lima disse... @ 16 de fevereiro de 2009 18:19

nossa!! sua letra é muito melhor do que a minha q sou professora, mas apesar de ser feia, minha letra é legível, acho importante esta questão, pq um medicamento é algo muito sério e se numa dessas o farmacéutico confunde c outro?? outra, o farmaucêutico não deve ter cadeira para decifrar hieroglifos???!!!! Acho q todos os médicos deveriar caprichar na hora de escrever a receita!!! é mais do q obrigação!!!

Tђαммy disse... @ 16 de fevereiro de 2009 19:05

Olá Emerson, primeiramente agradeço muito o seu parecer referente ao meu blog.
Agora, minha irmã trabalha em uma farmacia, as vezes eu acho que é uma questão de decifrar mesmo, dificil entender a caligrafia ainda mais porque a falta de capricho!
Bom saber que não se pode generalizar =)
Abraços!

Fogo disse... @ 16 de fevereiro de 2009 19:19

Oi, não estou a conseguir ser seguidor do seu blog, onde clico?

olá de Portugal

Caroline disse... @ 16 de fevereiro de 2009 19:22

Antes de tudo, amei o poema. é pequeno, mas expressivo!
Agora, sobre a letra e o farmacêutico, é uma questão muito importante. Alguns esquecem a ética na profissão e realizam coisas que podem afetar não só na saúde, mas no bolso do paciente. Já ouvi falar de alguns recomendarem remédios mais caros e que não fazem diferença, só por uma qustão de lucro...

Wagner Lopes disse... @ 16 de fevereiro de 2009 19:24

Até que vc tem uma letra boa pra um médico! :D
Abraços

Pelirroja disse... @ 16 de fevereiro de 2009 19:47

Oi, Emerson! ;-)

Muito obrigada pela visita ao Abóboras e também pelas doces palavras! Fico feliz qu etenha gostado de lá.

Nossa, é a primeira vez que eu entendo a letra de um médico! Alguns parecem que fazem linhas com algumas voltinhas. Muito difícil de decifrar. Já aconteceu comigo de um farmaceútico querer vender outro medicamento. É uma situação chata.

Hum... Adoro sorvete. ;)

Até mais! Estarei a acompanhar o seu blog!

KGeo disse... @ 16 de fevereiro de 2009 20:23

eu tenha a letra de médico e não sou eu

Loveless, disse... @ 16 de fevereiro de 2009 20:24
Este comentário foi removido pelo autor.
Mr. Andrógyni-# Eu Lyrico#- Lord Saphire-nossa, tantas personalidades !!!! disse... @ 16 de fevereiro de 2009 20:47

BEM, A ESCRITA É MEIO QUE UMA MARCA REGISTRADA, CADA QUAL COM SEU ESTILO E O SEU PRÓPRIO MODO DE ESCREVER !!!

http://dupladameianoite.blogspot.com/

Toninho disse... @ 16 de fevereiro de 2009 23:59

Olha... quanto a caligrafia do médico ser quase generalisadamente horrível, realmente, é um fato... as causas podem ser diferentes, e acredito que um dos fatores pode ser a correria do conteúdo nos estudos...
no entanto, com essa fama de má letra, poderia se tornar obrigatório um curso de caligrafia, assim como vc mesmo fez, antes de começar na ativa num hospital. Isso seria o ideal, pq o foco de um médico é o paciente, e lidar com o ser-humano requer respeito e muita responsabilidade. Erros são inaceitáveis para a saúde de alguém !

P. disse... @ 18 de fevereiro de 2009 11:31

Volta para o curso.

Vivian Sbrussi disse... @ 26 de fevereiro de 2009 22:26

Oii Dr!
grAAAAnde post!!!
tá aí uma coisa que me tira do sério:
LETRA DE MÉDICO!!!
Eu tbem não consigo entender como um "médico" consegue escrever tão horrível! Eu sempre digo: uma letra feia, ela é feia, mas conseguimos entender; mas uns garranchos... eles são ilegíveis!!! E o pior é que quem deveria entender a receita é o paciente e não nós, farmacêuticos. A receita é um documento do paciente! Eu me encomodo muito no meu dia-a-dia na farmácia com receitas ilegíveis... porque eu não consigo dispensar um medicamento sem ter certeza... aí eu ligo mesmo pro médico, não tô nem aí se ele vai gostar ou não (me desculpe doutor pela franqueza). Porque eu não sou obrigada a entender a letra dele e muito menos fiz curso para isso... hehehhehee... Então, o médico que não queira ser encomodado fora de hora é só escrever legível, não é mesmo??? Resolvido o problema! hehhehehe
Ahhh se fosse tão fácil assim...

Dr Emerson... parabéns pelo post!!! e pela iniciativa!!! O Sr, simmm, está preocupado em prestar um ótimo serviço e em dar uma atenção especial ao seu paciente! PARABÉNS!!!

VIVIAN SBRUSSI

http://viviansbrussi.blogspot.com/

Vivian Sbrussi disse... @ 26 de fevereiro de 2009 23:02

Ahhh... esqueci uma coisinha!!!

...a sua letra é ótima! Com certeza se o Dr. trabalhasse aqui na minha cidade dificilmente eu o iria encomodar por causa da letra! hehehehe

Continue assim...parabéns pela letra!
=D

Cristian disse... @ 3 de novembro de 2009 20:18

Ainda bem que o Merson tem a letra bonita, porque quem não tem pode até matar os pacientes se enganando de remédio, ao escrever uma receita ilégível! Pra estes médicos que só sabem fazer garranchos porque não fazem receita eletrônica? Digita tudo no computador, imprime e entraga o paciente sem correr riscos de ter que enviar coisas mal entendidas? Seria uma solução fácil e prática, por que não adotá-la?

Dr. Paulo Freire disse... @ 10 de julho de 2010 23:27

Bom dia

Sou médico há 25 anos e um dos problemas que os médicos sempre têm é em relação aos medicamentos. Atualmente temos mais de 11 mil apresentações de produtos, que torna a tarefa de prescrever um tormento para médicos e pacientes. Para os médicos é difícil lembrar dos nomes de produtos, suas apresentações e complicações, para os pacientes é difícil entender a letra do médico e entender a prescrição. Em estudo recente, 10% das receitas contém erros, e mais de 40% dos pacientes não entendeu o que foi prescrito e orientado.

Para este problema, médicos formados na UNIFESP e USP desenvolveram um Portal de Serviços Médicos chamado PORTAL SAÚDE DIRETA (http://www.saudedireta.com.br). Este portal tem um Prontuário Eletrônico de Pacientes, de uso livre e gratuito para os médicos. Nele o médico encontrará poderosas ferramentas prescricionais, como um completo banco de dados de medicamentos, uma ferramenta de análise automática de interações de medicamentos on line, em português, que funciona ato da prescrição, e ainda a possibilidade de imprimir as receitas. O Portal é totalmente web, gratuito, rápido e seguro.

Os médicos agora têm a disposição este serviço web, que pode ser acessado de qualquer lugar do planeta, por qualquer dispositivo fixo ou móvel com conexão à internet. Se o médico prescrever um medicamento para um paciente idoso, e este estiver usando vários medicamentos anteriormente, agora é possível detectar imediatamente qualquer interação medicamentosas entre as 155 mil possíveis que estão no Banco de Dados. É uma imensa segurança para os médicos e pacientes. Reações Adversas a Medicamentosas matam mais de 100 mil pacientes por ano nos USA, pacientes internados em hospitais, e que são monitorados por sistemas semelhantes. São mais de 700 mil casos nos USA, tornando-se a quarta maior causa de morte! No Brasil os dados estatísticos são desconhecidos ou incompletos, e para piorar o brasileiro adora auto-medicação.

Esta é minha modesta contribuição para diminuir este problema na sociedade brasileira.

Atenciosamente

Paulo Freire
Médico Coordenador do Portal Saúde Direta
www.saudedireta.com.br

Nunes disse... @ 7 de janeiro de 2011 20:27

Estou com uma laudo médico que não consigo de forma ALGUMA nem a psicologa da minha filha entender a letra !! Será que alguém que entende dessas letras poderia me ajudar ?? Eu enviar a imagem do laudo para decifrar ???
Por favor

Debora (deboruda24@Yahoo.com.br)

Postar um comentário

Comente aqui, não custa nada e não dói!

 

Arquivados

Top Comentaristas

Widget UsuárioCompulsivo

E eu nem sou assim vegetariano...

0 galinhas
0 perus
0 patos
0 porcos
0 bois e vacas
0 ovelhas
0 coelhos
0

Número de animais mortos no mundo pela indústria da carne, leite e ovos, desde que você abriu esta página. Esse contador não inclui animais marinhos, porque esses números são imensuráveis.

()